sexta-feira, 22 de abril de 2016

Ressurreição

Em quinze anos de evangélica, desde que fui batizada aos 13 anos de idade, nunca tive tanta convicção de que eu tinha que estar em um lugar por que Deus tinha um recado para mim. Trabalhei 12 horas seguidas com 12 bebês chorando, gritando.. loucura loucura! quis chorar com eles, senti que ia desmaiar no trabalho várias vezes hoje, mas fiquei quieta. Respirei. Comi. Fechei os olhos por alguns minutos. Depois abri, e terminei o expediente. Cheguei em casa com dores absurdas nas pernas. Desanimei mil vezes de ir para o culto, mas do nada resolvi tomar banho e sair com o Ethan. Em 10 minutos estávamos ambos arrumadinhos. Chegando na igreja, o Ethan vomita no carro! Fazem MESES que ele não gofa... Entrei na igreja, lavei a roupinha dele. Coloquei um casaquinho para desfarçar o cheiro ruim. E louvei. Orei. Quando vi, já estava em prantos. Quebrantada. Acontece que ontem, vi um convite da cantora #MarianaValadão no instagram falando que estaria nessa igreja pertíssimo de minha casa (8 minutos de distancia). Mariana tem uma voz muito doce, uma das vozes que mais amo ouvir e cantar. Quando eu tinha meus dezesseis anos de idade e abri um ministério infantil de dança, as músicas que ELA cantava mais me inspiravam dançar com as menininhas por ser uma voz super meiga. Portanto, foi muito gostoso para mim, ser ministrada e cantar com aquela voz doce bem na minha frente, mas isso é detalhe. Quando ela ministrava, ela disse: Enquanto eu vinha para cá, Deus me dizia que hoje é dia de ressurreição. Pronto. Essa foi a mensagem de Deus para mim. Tenho orado muito para não entrar em depressão. Para não viver oprimida. Cresci em meio a ministérios e tenho uma vontade incrível de alcançar mais alto e faz tempo que não estou envolvida em algo duradouro dentro de uma igreja. Uns 8 anos. Hoje, Deus me disse: - Vou encarar minha família. Os não cristãos. Falar do evangelho para eles com clareza e orar; - Muitas vezes minha vontade de DESISTIR é simplesmente necessidade de DESCANSAR; - Não sou um projeto mal planejado, mas parte de um propósito que só eu posso cumprir; - "Me ama, Ele me ama"tal como sou; - Ter me humilhado, tantas vezes, pra tia Ana, pro sogro, dizendo que sou podre, pecadora, foi o certo; - Devo aprender a lidar com a oposição; Nunca imaginei que um dia a "voz da música" que tanto amo e danço e que foi fundo musical de minhas devocionais, oraria por mim. Nunca imaginei que moraria em Framingham, nos Estados Unidos. Nunca imaginei que casaria com meu esposo. Nunca imaginei que trabalharia nos EUA... Da mesma forma, hoje, não imagino como são lindos os planos de Deus para os próximos anos que tenho para viver. Não imagino o tamanho propósito que Ele tem para mim e que só vou ver e talvez viver, daqui a uns 5, 7 anos. É novo tempo. Tempo de ressurreição.

Nenhum comentário: